Unidade Biodelta - Vila Mariana

Biodelta Metodologia

Unidade Licenciada
Vila Mariana / SP

Biodelta Metodologia

Exercícios resistidos adaptados para doenças, lesões e envelhecimento

O Instituto Biodelta é referência e especializado em musculação adaptada para a presença de doenças, lesões e situações de fragilidade, em todas as idades. A instituição é pioneira nas aplicações terapêuticas da musculação e na musculação para idosos, com trabalho fundamentado em evidências científicas e consensos internacionais.

Atendimento

O atendimento acontece na Rua Colônia da Glória, 390, Vila Mariana - São Paulo – SP

Público Alvo

Pessoas de todas as idades que desejam tratar dores crônicas, superar limitações para as atividades físicas ou praticar musculação com segurança promovendo saúde geral.

Epicondilites e musculação
Epicondilites e musculação

Biodelta Metodologia

A Biodelta Metodologia aplica o treinamento resistido (exercícios realizados contra resistência) popularmente conhecido como musculação. Atualmente é reconhecido como o exercício mais eficiente e seguro para melhorar a saúde geral, a composição corporal e a aptidão física, sendo o que mais contribui para a qualidade de vida e longevidade.

Unidade Licenciada

Esta unidade é licenciada pelo Instituto Biodelta e está credenciada a atender pessoas de todas as idades e em qualquer condição física com a proposta de musculação segura e eficiente, utilizando métodos e equipamentos confiáveis, com especial atenção para as adaptações dos exercícios em situações de dores ou fragilidades.

Supervisão Técnica

Esta unidade têm assegurada atualização frequente, consultoria permanente para discussão de casos individuais com a equipe do Instituto Biodelta e utiliza o Programa de Desempenho Técnico (PDT), desenvolvido especialmente pelo Instituto Biodelta. O programa é um diferencial importante da Biodelta Metodologia e tem o objetivo de atuar na supervisão da qualidade do atendimento.

Irene – Cliente do Instituto Biodelta

"Eu sempre pratiquei várias atividades físicas, mas a que realmente tirou a minha dor lombar foi a musculação"
Biodelta Metodologia

Musculação segura em todas as idades

940+

Clientes

99%

Aprovação no Google


Academia para idosos

Mitos e Verdades

Afirmações Incorretas

Afirmações incorretas mais frequentes sobre a prática da musculação.

Os efeitos promotores de saúde cardiovascular foram inicialmente documentados nos exercícios aeróbicos, que ficaram conhecidos por essa qualidade. No entanto, os mesmo efeitos foram posteriormente identificados em outros tipos de exercício, incluindo os exercícios resistidos e também na atividade física em geral, principalmente as formas mais vigorosas de trabalho braçal. Atualmente a hipótese de que a musculação seja a mais eficiente forma de estimular a saúde cardiovascular está sendo investigada. Essa hipótese se apóia nas estatísticas de menor ocorrência de mortes por todas as causas em pessoas com elevados níveis de força muscular e na produção superior de miocinas, substâncias produzidas pelos músculos esqueléticos em maiores quantidades na musculação. Essas substâncias combatem o processo inflamatório que leva a aterosclerose e conseqüentemente a diversas formas de doenças cardiovasculares. Os efeitos promotores de saúde cardiovascular e os efeitos terapêuticos para doenças sistêmicas da atividade física parecem ocorrer com mais eficiência e segurança quando são utilizados os exercícios resistidos. Esses efeitos incluem a diminuição do estado inflamatório basal do organismo, a melhora da composição corporal, a mudança favorável do perfil hormonal, a redução da resistência à insulina e o aumento da taxa metabólica basal. Controlar doenças como a hipertensão arterial, o diabetes e a obesidade é importante para evitar a degeneração das artérias e todas as suas conseqüências. A proposta de associar os exercícios aeróbicos com a musculação com o objetivo de estimular a saúde cardiovascular deve ser considerada no sentido de somar estímulos, o que só pode ser benéfico. O que não se justifica é imaginar que os aeróbicos são necessários porque a musculação não tem efeitos nesse sentido. Por outro lado, os exercícios aeróbios são os mais eficientes para melhorar a aptidão cardiovascular ou cardiorespiratória, que pode ser definida como a capacidade de manter a oxigenação dos músculos em níveis adequados no exercício intenso e prolongado.

A musculação é muito eficiente para estimular a redução do tecido adiposo. Além de consumir calorias como todos os tipos de atividade física, o ganho de massa muscular aumenta o gasto calórico em repouso. Aspecto freqüentemente mal interpretado é que o peso corporal pode não diminuir muito porque a diminuição da gordura tende a ser parcialmente compensada pelo aumento da massa muscular. Outro aspecto mal compreendido é que a musculação mobiliza pouca gordura do tecido adiposo durante os exercícios. No entanto, a gordura é mobilizada no período de recuperação dos exercícios, em repouso. O mesmo ocorre com exercícios contínuos intensos como a corrida e o ciclismo. A chamada “zona de emagrecimento” da intensidade dos exercícios contínuos é uma falácia porque a mobilização de gordura ocorrer durante ou depois dos exercícios não é importante para o emagrecimento.

A musculação que já foi contra-indicada para hipertensos passou a ser aceita e tende a ser recomendada. Acumulam-se na literatura científica trabalhos documentando a redução da pressão arterial de repouso estimulada pela musculação, o que já era fato de observação antigo na prática dos exercícios com pesos. Durante as sessões de musculação a pressão arterial tende a aumentar mais do que nos exercícios contínuos, mas não há evidências de prejuízos à saúde em função desse fato. Após os exercícios com pesos a pressão arterial de repouso tende à redução, o que ocorre também com os exercícios contínuos. Aspecto importante é que a prática de exercícios intensos de qualquer tipo não deve ocorrer quando a pressão arterial estiver elevada. O controle da pressão arterial de repouso deve ocorrer com medicamentos, que poderão ou não ter as suas doses reduzidas com a prática habitual de exercícios físicos, podendo ocorrer em alguns casos a suspensão dos remédios.

A musculação pode aumentar ou não a flexibilidade, mas nunca diminuir. A falta de movimento por qualquer razão é o principal fator determinante da diminuição da flexibilidade. Quando os exercícios com pesos forçam os limites da amplitude articular ocorre estímulo para o aumento da flexibilidade. No entanto, quando as articulações apresentam deformidades ou dores, os limites das amplitudes não devem ser forçados para não agravar os problemas. Outro aspecto é que os músculos hipertrofiados apresentam aumento de elasticidade em função da proliferação do tecido conjuntivo estimulada pelos exercícios, favorecendo a flexibilidade articular. Músculos hipertrofiados não ficam encurtados e nem hipertônicos, como já se pensou no passado.

Os músculos podem se tornar dolorosos em função de processos desencadeados pela inatividade física ou devido à irritação de raízes nervosas na coluna vertebral instável por desgastes. Exercícios em geral revertem as alterações musculares do sedentarismo e parecem tornar os músculos menos receptivos aos estímulos dolorosos da coluna vertebral instável. Exercícios suaves de alongamento podem ser úteis no controle sintomático de processos dolorosos crônicos, mas não contribuem para melhorar as condições que levaram às dores. As evidências demonstram que a musculação isoladamente é muito eficiente para esse objetivo. O fortalecimento muscular induzido pela musculação tem se mostrado importante para estabilizar a coluna vertebral e as articulações periféricas, melhorando quadros de dores crônicas. Outro aspecto é que os exercícios com pesos alternam as fases de encurtamento e alongamento muscular. Assim sendo, os benefícios do alongamento são obtidos também com a musculação.

O alongamento pode ser utilizado antes da musculação como uma forma de aquecimento, mas não é a melhor. O aquecimento tradicional da musculação é realizar uma movimentação geral do corpo e iniciar cada exercício com pesos leves, evoluindo as cargas nas séries subseqüentes. Evidências atuais sugerem que o melhor aquecimento para todas as atividades físicas é a própria atividade a ser realizada, porém de forma suave, o que confirma os procedimentos tradicionais da musculação. O alongamento realizado após as sessões de musculação tem a proposta de relaxar os músculos, diminuindo a hipertonia e o intumescimento muscular. No entanto, esses fenômenos fisiológicos desaparecem espontaneamente com o repouso e enquanto perduram, a sensação é de prazer. Essa sensação é o pump, que determinou a expressão pumping iron e que muito contribui para a manutenção do comportamento de exercitar os músculos.

As formas corporais arredondadas são determinadas pelos contornos dos músculos, que são assim os elementos modeladores do corpo. A consistência firme ao toque também é a dada pela estrutura dos músculos. O elemento deformante do corpo é a gordura, flácida e sem contornos definidos. Assim sendo, aumentar a massa muscular e reduzir a gordura corporal é a única forma de modelar o corpo, tanto do homem quanto da mulher. O que pode assustar as mulheres são os grandes volumes musculares muitas vezes apresentados por atletas femininas. No entanto, grandes músculos não são obtidos sem que sejam muito desejados. Para mulheres atletas esse pode ser um objetivo dos mais difíceis de serem atingidos e mesmo assim, somente será possível para poucas, com características genéticas favoráveis. Na maioria das vezes, o máximo volume muscular que pode ser adquirido por mulheres é apenas o suficiente para torná-las mais bonitas.

    Seu Nome (obrigatório)

    Seu E-mail (obrigatório)

    Seu WhatsApp com DDD (obrigatório)

    Sua Mensagem (obrigatório)

    Fale com esta unidade

    CONATUS

    Rua Colônia da Glória, 390
    Vila Mariana
    São Paulo – SP

    Dúvidas Gerais

    conatus@musculacaoespecializada.com.br
    Telefone: (11) 2384-3219

    Newsletter

      © Copyright – Instituto Biodelta


      Unidade Biodelta - Sumaré

      Fale conosco

      Olá! Envie sua mensagem

      Iremos dar início ao seu atendimento por aqui. O Instituto Biodelta possui o prazo de três dias para te dar um feedback sobre a sua solicitação.

      Entre em contato

      Envie sua mensagem que entraremos em contato...

      • (11) 3897-0684
      • Av. Dr. Arnaldo 2031, São Paulo, SP

      [NEXForms id=”1″ ]

      Série veiculada no programa Bem Estar da TV Globo – ensinando as pessoas a realizarem exercícios para fortalecimento muscular em casa


      Unidade Biodelta - Rio de Janeiro

      Biodelta Metodologia

      Unidade Licenciada
      Rio de Janeiro / RJ

      Biodelta Metodologia

      Exercícios resistidos adaptados para doenças, lesões e envelhecimento

      O Instituto Biodelta é referência e especializado em musculação adaptada para a presença de doenças, lesões e situações de fragilidade, em todas as idades. A instituição é pioneira nas aplicações terapêuticas da musculação e na musculação para idosos, com trabalho fundamentado em evidências científicas e consensos internacionais.

      Atendimento

      O atendimento acontece na Rua Raimundo Corrêa 25 A, Copacabana - Rio de Janeiro, RJ

      Público Alvo

      Pessoas de todas as idades que desejam tratar dores crônicas, superar limitações para as atividades físicas ou praticar musculação com segurança promovendo saúde geral.

      Epicondilites e musculação
      Epicondilites e musculação

      Biodelta Metodologia

      A Biodelta Metodologia aplica o treinamento resistido (exercícios realizados contra resistência) popularmente conhecido como musculação. Atualmente é reconhecido como o exercício mais eficiente e seguro para melhorar a saúde geral, a composição corporal e a aptidão física, sendo o que mais contribui para a qualidade de vida e longevidade.

      Unidade Licenciada

      Esta unidade é licenciada pelo Instituto Biodelta e está credenciada a atender pessoas de todas as idades e em qualquer condição física com a proposta de musculação segura e eficiente, utilizando métodos e equipamentos confiáveis, com especial atenção para as adaptações dos exercícios em situações de dores ou fragilidades.

      Supervisão Técnica

      Esta unidade têm assegurada atualização frequente, consultoria permanente para discussão de casos individuais com a equipe do Instituto Biodelta e utiliza o Programa de Desempenho Técnico (PDT), desenvolvido especialmente pelo Instituto Biodelta. O programa é um diferencial importante da Biodelta Metodologia e tem o objetivo de atuar na supervisão da qualidade do atendimento.

      Irene – Cliente do Instituto Biodelta

      "Eu sempre pratiquei várias atividades físicas, mas a que realmente tirou a minha dor lombar foi a musculação"
      Biodelta Metodologia

      Musculação segura em todas as idades

      940+

      Clientes

      99%

      Aprovação no Google


      Academia para idosos

      Mitos e Verdades

      Afirmações Incorretas

      Afirmações incorretas mais frequentes sobre a prática da musculação.

      Os efeitos promotores de saúde cardiovascular foram inicialmente documentados nos exercícios aeróbicos, que ficaram conhecidos por essa qualidade. No entanto, os mesmo efeitos foram posteriormente identificados em outros tipos de exercício, incluindo os exercícios resistidos e também na atividade física em geral, principalmente as formas mais vigorosas de trabalho braçal. Atualmente a hipótese de que a musculação seja a mais eficiente forma de estimular a saúde cardiovascular está sendo investigada. Essa hipótese se apóia nas estatísticas de menor ocorrência de mortes por todas as causas em pessoas com elevados níveis de força muscular e na produção superior de miocinas, substâncias produzidas pelos músculos esqueléticos em maiores quantidades na musculação. Essas substâncias combatem o processo inflamatório que leva a aterosclerose e conseqüentemente a diversas formas de doenças cardiovasculares. Os efeitos promotores de saúde cardiovascular e os efeitos terapêuticos para doenças sistêmicas da atividade física parecem ocorrer com mais eficiência e segurança quando são utilizados os exercícios resistidos. Esses efeitos incluem a diminuição do estado inflamatório basal do organismo, a melhora da composição corporal, a mudança favorável do perfil hormonal, a redução da resistência à insulina e o aumento da taxa metabólica basal. Controlar doenças como a hipertensão arterial, o diabetes e a obesidade é importante para evitar a degeneração das artérias e todas as suas conseqüências. A proposta de associar os exercícios aeróbicos com a musculação com o objetivo de estimular a saúde cardiovascular deve ser considerada no sentido de somar estímulos, o que só pode ser benéfico. O que não se justifica é imaginar que os aeróbicos são necessários porque a musculação não tem efeitos nesse sentido. Por outro lado, os exercícios aeróbios são os mais eficientes para melhorar a aptidão cardiovascular ou cardiorespiratória, que pode ser definida como a capacidade de manter a oxigenação dos músculos em níveis adequados no exercício intenso e prolongado.

      A musculação é muito eficiente para estimular a redução do tecido adiposo. Além de consumir calorias como todos os tipos de atividade física, o ganho de massa muscular aumenta o gasto calórico em repouso. Aspecto freqüentemente mal interpretado é que o peso corporal pode não diminuir muito porque a diminuição da gordura tende a ser parcialmente compensada pelo aumento da massa muscular. Outro aspecto mal compreendido é que a musculação mobiliza pouca gordura do tecido adiposo durante os exercícios. No entanto, a gordura é mobilizada no período de recuperação dos exercícios, em repouso. O mesmo ocorre com exercícios contínuos intensos como a corrida e o ciclismo. A chamada “zona de emagrecimento” da intensidade dos exercícios contínuos é uma falácia porque a mobilização de gordura ocorrer durante ou depois dos exercícios não é importante para o emagrecimento.

      A musculação que já foi contra-indicada para hipertensos passou a ser aceita e tende a ser recomendada. Acumulam-se na literatura científica trabalhos documentando a redução da pressão arterial de repouso estimulada pela musculação, o que já era fato de observação antigo na prática dos exercícios com pesos. Durante as sessões de musculação a pressão arterial tende a aumentar mais do que nos exercícios contínuos, mas não há evidências de prejuízos à saúde em função desse fato. Após os exercícios com pesos a pressão arterial de repouso tende à redução, o que ocorre também com os exercícios contínuos. Aspecto importante é que a prática de exercícios intensos de qualquer tipo não deve ocorrer quando a pressão arterial estiver elevada. O controle da pressão arterial de repouso deve ocorrer com medicamentos, que poderão ou não ter as suas doses reduzidas com a prática habitual de exercícios físicos, podendo ocorrer em alguns casos a suspensão dos remédios.

      A musculação pode aumentar ou não a flexibilidade, mas nunca diminuir. A falta de movimento por qualquer razão é o principal fator determinante da diminuição da flexibilidade. Quando os exercícios com pesos forçam os limites da amplitude articular ocorre estímulo para o aumento da flexibilidade. No entanto, quando as articulações apresentam deformidades ou dores, os limites das amplitudes não devem ser forçados para não agravar os problemas. Outro aspecto é que os músculos hipertrofiados apresentam aumento de elasticidade em função da proliferação do tecido conjuntivo estimulada pelos exercícios, favorecendo a flexibilidade articular. Músculos hipertrofiados não ficam encurtados e nem hipertônicos, como já se pensou no passado.

      Os músculos podem se tornar dolorosos em função de processos desencadeados pela inatividade física ou devido à irritação de raízes nervosas na coluna vertebral instável por desgastes. Exercícios em geral revertem as alterações musculares do sedentarismo e parecem tornar os músculos menos receptivos aos estímulos dolorosos da coluna vertebral instável. Exercícios suaves de alongamento podem ser úteis no controle sintomático de processos dolorosos crônicos, mas não contribuem para melhorar as condições que levaram às dores. As evidências demonstram que a musculação isoladamente é muito eficiente para esse objetivo. O fortalecimento muscular induzido pela musculação tem se mostrado importante para estabilizar a coluna vertebral e as articulações periféricas, melhorando quadros de dores crônicas. Outro aspecto é que os exercícios com pesos alternam as fases de encurtamento e alongamento muscular. Assim sendo, os benefícios do alongamento são obtidos também com a musculação.

      O alongamento pode ser utilizado antes da musculação como uma forma de aquecimento, mas não é a melhor. O aquecimento tradicional da musculação é realizar uma movimentação geral do corpo e iniciar cada exercício com pesos leves, evoluindo as cargas nas séries subseqüentes. Evidências atuais sugerem que o melhor aquecimento para todas as atividades físicas é a própria atividade a ser realizada, porém de forma suave, o que confirma os procedimentos tradicionais da musculação. O alongamento realizado após as sessões de musculação tem a proposta de relaxar os músculos, diminuindo a hipertonia e o intumescimento muscular. No entanto, esses fenômenos fisiológicos desaparecem espontaneamente com o repouso e enquanto perduram, a sensação é de prazer. Essa sensação é o pump, que determinou a expressão pumping iron e que muito contribui para a manutenção do comportamento de exercitar os músculos.

      As formas corporais arredondadas são determinadas pelos contornos dos músculos, que são assim os elementos modeladores do corpo. A consistência firme ao toque também é a dada pela estrutura dos músculos. O elemento deformante do corpo é a gordura, flácida e sem contornos definidos. Assim sendo, aumentar a massa muscular e reduzir a gordura corporal é a única forma de modelar o corpo, tanto do homem quanto da mulher. O que pode assustar as mulheres são os grandes volumes musculares muitas vezes apresentados por atletas femininas. No entanto, grandes músculos não são obtidos sem que sejam muito desejados. Para mulheres atletas esse pode ser um objetivo dos mais difíceis de serem atingidos e mesmo assim, somente será possível para poucas, com características genéticas favoráveis. Na maioria das vezes, o máximo volume muscular que pode ser adquirido por mulheres é apenas o suficiente para torná-las mais bonitas.

        Seu Nome (obrigatório)

        Seu E-mail (obrigatório)

        Seu WhatsApp com DDD (obrigatório)

        Sua Mensagem (obrigatório)

        Fale com esta unidade

        UNIDADE EM IMPLANTAÇÃO

        Rua Raimundo Corrêa 25 A
        Copacabana
        Rio de Janeiro, RJ

        Dúvidas Gerais

        aksel@biodeltametodologia.com.br
        Telefone:  (21) 2038-2181

        Newsletter

          © Copyright – Instituto Biodelta


          Unidade Biodelta - Ribeirão Preto

          Biodelta Metodologia

          Unidade Licenciada
          Ribeirão Preto / SP

          Biodelta Metodologia

          Exercícios resistidos adaptados para doenças, lesões e envelhecimento

          O Instituto Biodelta é referência e especializado em musculação adaptada para a presença de doenças, lesões e situações de fragilidade, em todas as idades. A instituição é pioneira nas aplicações terapêuticas da musculação e na musculação para idosos, com trabalho fundamentado em evidências científicas e consensos internacionais.

          Atendimento

          O atendimento acontece na Rua Caetano Mancuso 316, Jardim Califórnia - Ribeirão Preto/SP

          Público Alvo

          Pessoas de todas as idades que desejam tratar dores crônicas, superar limitações para as atividades físicas ou praticar musculação com segurança promovendo saúde geral.

          Epicondilites e musculação
          Epicondilites e musculação

          Biodelta Metodologia

          A Biodelta Metodologia aplica o treinamento resistido (exercícios realizados contra resistência) popularmente conhecido como musculação. Atualmente é reconhecido como o exercício mais eficiente e seguro para melhorar a saúde geral, a composição corporal e a aptidão física, sendo o que mais contribui para a qualidade de vida e longevidade.

          Unidade Licenciada

          Esta unidade é licenciada pelo Instituto Biodelta e está credenciada a atender pessoas de todas as idades e em qualquer condição física com a proposta de musculação segura e eficiente, utilizando métodos e equipamentos confiáveis, com especial atenção para as adaptações dos exercícios em situações de dores ou fragilidades.

          Supervisão Técnica

          Esta unidade têm assegurada atualização frequente, consultoria permanente para discussão de casos individuais com a equipe do Instituto Biodelta e utiliza o Programa de Desempenho Técnico (PDT), desenvolvido especialmente pelo Instituto Biodelta. O programa é um diferencial importante da Biodelta Metodologia e tem o objetivo de atuar na supervisão da qualidade do atendimento.

          Irene – Cliente do Instituto Biodelta

          "Eu sempre pratiquei várias atividades físicas, mas a que realmente tirou a minha dor lombar foi a musculação"
          Biodelta Metodologia

          Musculação segura em todas as idades

          940+

          Clientes

          99%

          Aprovação no Google


          Academia para idosos

          Mitos e Verdades

          Afirmações Incorretas

          Afirmações incorretas mais frequentes sobre a prática da musculação.

          Os efeitos promotores de saúde cardiovascular foram inicialmente documentados nos exercícios aeróbicos, que ficaram conhecidos por essa qualidade. No entanto, os mesmo efeitos foram posteriormente identificados em outros tipos de exercício, incluindo os exercícios resistidos e também na atividade física em geral, principalmente as formas mais vigorosas de trabalho braçal. Atualmente a hipótese de que a musculação seja a mais eficiente forma de estimular a saúde cardiovascular está sendo investigada. Essa hipótese se apóia nas estatísticas de menor ocorrência de mortes por todas as causas em pessoas com elevados níveis de força muscular e na produção superior de miocinas, substâncias produzidas pelos músculos esqueléticos em maiores quantidades na musculação. Essas substâncias combatem o processo inflamatório que leva a aterosclerose e conseqüentemente a diversas formas de doenças cardiovasculares. Os efeitos promotores de saúde cardiovascular e os efeitos terapêuticos para doenças sistêmicas da atividade física parecem ocorrer com mais eficiência e segurança quando são utilizados os exercícios resistidos. Esses efeitos incluem a diminuição do estado inflamatório basal do organismo, a melhora da composição corporal, a mudança favorável do perfil hormonal, a redução da resistência à insulina e o aumento da taxa metabólica basal. Controlar doenças como a hipertensão arterial, o diabetes e a obesidade é importante para evitar a degeneração das artérias e todas as suas conseqüências. A proposta de associar os exercícios aeróbicos com a musculação com o objetivo de estimular a saúde cardiovascular deve ser considerada no sentido de somar estímulos, o que só pode ser benéfico. O que não se justifica é imaginar que os aeróbicos são necessários porque a musculação não tem efeitos nesse sentido. Por outro lado, os exercícios aeróbios são os mais eficientes para melhorar a aptidão cardiovascular ou cardiorespiratória, que pode ser definida como a capacidade de manter a oxigenação dos músculos em níveis adequados no exercício intenso e prolongado.

          A musculação é muito eficiente para estimular a redução do tecido adiposo. Além de consumir calorias como todos os tipos de atividade física, o ganho de massa muscular aumenta o gasto calórico em repouso. Aspecto freqüentemente mal interpretado é que o peso corporal pode não diminuir muito porque a diminuição da gordura tende a ser parcialmente compensada pelo aumento da massa muscular. Outro aspecto mal compreendido é que a musculação mobiliza pouca gordura do tecido adiposo durante os exercícios. No entanto, a gordura é mobilizada no período de recuperação dos exercícios, em repouso. O mesmo ocorre com exercícios contínuos intensos como a corrida e o ciclismo. A chamada “zona de emagrecimento” da intensidade dos exercícios contínuos é uma falácia porque a mobilização de gordura ocorrer durante ou depois dos exercícios não é importante para o emagrecimento.

          A musculação que já foi contra-indicada para hipertensos passou a ser aceita e tende a ser recomendada. Acumulam-se na literatura científica trabalhos documentando a redução da pressão arterial de repouso estimulada pela musculação, o que já era fato de observação antigo na prática dos exercícios com pesos. Durante as sessões de musculação a pressão arterial tende a aumentar mais do que nos exercícios contínuos, mas não há evidências de prejuízos à saúde em função desse fato. Após os exercícios com pesos a pressão arterial de repouso tende à redução, o que ocorre também com os exercícios contínuos. Aspecto importante é que a prática de exercícios intensos de qualquer tipo não deve ocorrer quando a pressão arterial estiver elevada. O controle da pressão arterial de repouso deve ocorrer com medicamentos, que poderão ou não ter as suas doses reduzidas com a prática habitual de exercícios físicos, podendo ocorrer em alguns casos a suspensão dos remédios.

          A musculação pode aumentar ou não a flexibilidade, mas nunca diminuir. A falta de movimento por qualquer razão é o principal fator determinante da diminuição da flexibilidade. Quando os exercícios com pesos forçam os limites da amplitude articular ocorre estímulo para o aumento da flexibilidade. No entanto, quando as articulações apresentam deformidades ou dores, os limites das amplitudes não devem ser forçados para não agravar os problemas. Outro aspecto é que os músculos hipertrofiados apresentam aumento de elasticidade em função da proliferação do tecido conjuntivo estimulada pelos exercícios, favorecendo a flexibilidade articular. Músculos hipertrofiados não ficam encurtados e nem hipertônicos, como já se pensou no passado.

          Os músculos podem se tornar dolorosos em função de processos desencadeados pela inatividade física ou devido à irritação de raízes nervosas na coluna vertebral instável por desgastes. Exercícios em geral revertem as alterações musculares do sedentarismo e parecem tornar os músculos menos receptivos aos estímulos dolorosos da coluna vertebral instável. Exercícios suaves de alongamento podem ser úteis no controle sintomático de processos dolorosos crônicos, mas não contribuem para melhorar as condições que levaram às dores. As evidências demonstram que a musculação isoladamente é muito eficiente para esse objetivo. O fortalecimento muscular induzido pela musculação tem se mostrado importante para estabilizar a coluna vertebral e as articulações periféricas, melhorando quadros de dores crônicas. Outro aspecto é que os exercícios com pesos alternam as fases de encurtamento e alongamento muscular. Assim sendo, os benefícios do alongamento são obtidos também com a musculação.

          O alongamento pode ser utilizado antes da musculação como uma forma de aquecimento, mas não é a melhor. O aquecimento tradicional da musculação é realizar uma movimentação geral do corpo e iniciar cada exercício com pesos leves, evoluindo as cargas nas séries subseqüentes. Evidências atuais sugerem que o melhor aquecimento para todas as atividades físicas é a própria atividade a ser realizada, porém de forma suave, o que confirma os procedimentos tradicionais da musculação. O alongamento realizado após as sessões de musculação tem a proposta de relaxar os músculos, diminuindo a hipertonia e o intumescimento muscular. No entanto, esses fenômenos fisiológicos desaparecem espontaneamente com o repouso e enquanto perduram, a sensação é de prazer. Essa sensação é o pump, que determinou a expressão pumping iron e que muito contribui para a manutenção do comportamento de exercitar os músculos.

          As formas corporais arredondadas são determinadas pelos contornos dos músculos, que são assim os elementos modeladores do corpo. A consistência firme ao toque também é a dada pela estrutura dos músculos. O elemento deformante do corpo é a gordura, flácida e sem contornos definidos. Assim sendo, aumentar a massa muscular e reduzir a gordura corporal é a única forma de modelar o corpo, tanto do homem quanto da mulher. O que pode assustar as mulheres são os grandes volumes musculares muitas vezes apresentados por atletas femininas. No entanto, grandes músculos não são obtidos sem que sejam muito desejados. Para mulheres atletas esse pode ser um objetivo dos mais difíceis de serem atingidos e mesmo assim, somente será possível para poucas, com características genéticas favoráveis. Na maioria das vezes, o máximo volume muscular que pode ser adquirido por mulheres é apenas o suficiente para torná-las mais bonitas.

            Seu Nome (obrigatório)

            Seu E-mail (obrigatório)

            Seu WhatsApp com DDD (obrigatório)

            Sua Mensagem (obrigatório)

            Fale com esta unidade

            MUSCULAÇÃO ESPECIALIZADA

            Rua Caetano Mancuso 316
            Jardim Califórnia
            Ribeirão Preto/SP

            Dúvidas Gerais

            contato@musculacaoespecializada.com.br
            Telefone: (16) 9 9993 2600

            Newsletter

              © Copyright – Instituto Biodelta


              Unidade Biodelta - Patos de Minas

              Biodelta Metodologia

              Unidade Licenciada
              Patos de Minas / MG

              Biodelta Metodologia

              Exercícios resistidos adaptados para doenças, lesões e envelhecimento

              O Instituto Biodelta é referência e especializado em musculação adaptada para a presença de doenças, lesões e situações de fragilidade, em todas as idades. A instituição é pioneira nas aplicações terapêuticas da musculação e na musculação para idosos, com trabalho fundamentado em evidências científicas e consensos internacionais.

              Atendimento

              O atendimento acontece na Avenida Marabá 730,
              Bela Vista - Patos de Minas/MG

              Público Alvo

              Pessoas de todas as idades que desejam tratar dores crônicas, superar limitações para as atividades físicas ou praticar musculação com segurança promovendo saúde geral.

              Epicondilites e musculação
              Epicondilites e musculação

              Biodelta Metodologia

              A Biodelta Metodologia aplica o treinamento resistido (exercícios realizados contra resistência) popularmente conhecido como musculação. Atualmente é reconhecido como o exercício mais eficiente e seguro para melhorar a saúde geral, a composição corporal e a aptidão física, sendo o que mais contribui para a qualidade de vida e longevidade.

              Unidade Licenciada

              Esta unidade é licenciada pelo Instituto Biodelta e está credenciada a atender pessoas de todas as idades e em qualquer condição física com a proposta de musculação segura e eficiente, utilizando métodos e equipamentos confiáveis, com especial atenção para as adaptações dos exercícios em situações de dores ou fragilidades.

              Supervisão Técnica

              Esta unidade têm assegurada atualização frequente, consultoria permanente para discussão de casos individuais com a equipe do Instituto Biodelta e utiliza o Programa de Desempenho Técnico (PDT), desenvolvido especialmente pelo Instituto Biodelta. O programa é um diferencial importante da Biodelta Metodologia e tem o objetivo de atuar na supervisão da qualidade do atendimento.

              Irene – Cliente do Instituto Biodelta

              "Eu sempre pratiquei várias atividades físicas, mas a que realmente tirou a minha dor lombar foi a musculação"
              Biodelta Metodologia

              Musculação segura em todas as idades

              940+

              Clientes

              99%

              Aprovação no Google


              Academia para idosos

              Mitos e Verdades

              Afirmações Incorretas

              Afirmações incorretas mais frequentes sobre a prática da musculação.

              Os efeitos promotores de saúde cardiovascular foram inicialmente documentados nos exercícios aeróbicos, que ficaram conhecidos por essa qualidade. No entanto, os mesmo efeitos foram posteriormente identificados em outros tipos de exercício, incluindo os exercícios resistidos e também na atividade física em geral, principalmente as formas mais vigorosas de trabalho braçal. Atualmente a hipótese de que a musculação seja a mais eficiente forma de estimular a saúde cardiovascular está sendo investigada. Essa hipótese se apóia nas estatísticas de menor ocorrência de mortes por todas as causas em pessoas com elevados níveis de força muscular e na produção superior de miocinas, substâncias produzidas pelos músculos esqueléticos em maiores quantidades na musculação. Essas substâncias combatem o processo inflamatório que leva a aterosclerose e conseqüentemente a diversas formas de doenças cardiovasculares. Os efeitos promotores de saúde cardiovascular e os efeitos terapêuticos para doenças sistêmicas da atividade física parecem ocorrer com mais eficiência e segurança quando são utilizados os exercícios resistidos. Esses efeitos incluem a diminuição do estado inflamatório basal do organismo, a melhora da composição corporal, a mudança favorável do perfil hormonal, a redução da resistência à insulina e o aumento da taxa metabólica basal. Controlar doenças como a hipertensão arterial, o diabetes e a obesidade é importante para evitar a degeneração das artérias e todas as suas conseqüências. A proposta de associar os exercícios aeróbicos com a musculação com o objetivo de estimular a saúde cardiovascular deve ser considerada no sentido de somar estímulos, o que só pode ser benéfico. O que não se justifica é imaginar que os aeróbicos são necessários porque a musculação não tem efeitos nesse sentido. Por outro lado, os exercícios aeróbios são os mais eficientes para melhorar a aptidão cardiovascular ou cardiorespiratória, que pode ser definida como a capacidade de manter a oxigenação dos músculos em níveis adequados no exercício intenso e prolongado.

              A musculação é muito eficiente para estimular a redução do tecido adiposo. Além de consumir calorias como todos os tipos de atividade física, o ganho de massa muscular aumenta o gasto calórico em repouso. Aspecto freqüentemente mal interpretado é que o peso corporal pode não diminuir muito porque a diminuição da gordura tende a ser parcialmente compensada pelo aumento da massa muscular. Outro aspecto mal compreendido é que a musculação mobiliza pouca gordura do tecido adiposo durante os exercícios. No entanto, a gordura é mobilizada no período de recuperação dos exercícios, em repouso. O mesmo ocorre com exercícios contínuos intensos como a corrida e o ciclismo. A chamada “zona de emagrecimento” da intensidade dos exercícios contínuos é uma falácia porque a mobilização de gordura ocorrer durante ou depois dos exercícios não é importante para o emagrecimento.

              A musculação que já foi contra-indicada para hipertensos passou a ser aceita e tende a ser recomendada. Acumulam-se na literatura científica trabalhos documentando a redução da pressão arterial de repouso estimulada pela musculação, o que já era fato de observação antigo na prática dos exercícios com pesos. Durante as sessões de musculação a pressão arterial tende a aumentar mais do que nos exercícios contínuos, mas não há evidências de prejuízos à saúde em função desse fato. Após os exercícios com pesos a pressão arterial de repouso tende à redução, o que ocorre também com os exercícios contínuos. Aspecto importante é que a prática de exercícios intensos de qualquer tipo não deve ocorrer quando a pressão arterial estiver elevada. O controle da pressão arterial de repouso deve ocorrer com medicamentos, que poderão ou não ter as suas doses reduzidas com a prática habitual de exercícios físicos, podendo ocorrer em alguns casos a suspensão dos remédios.

              A musculação pode aumentar ou não a flexibilidade, mas nunca diminuir. A falta de movimento por qualquer razão é o principal fator determinante da diminuição da flexibilidade. Quando os exercícios com pesos forçam os limites da amplitude articular ocorre estímulo para o aumento da flexibilidade. No entanto, quando as articulações apresentam deformidades ou dores, os limites das amplitudes não devem ser forçados para não agravar os problemas. Outro aspecto é que os músculos hipertrofiados apresentam aumento de elasticidade em função da proliferação do tecido conjuntivo estimulada pelos exercícios, favorecendo a flexibilidade articular. Músculos hipertrofiados não ficam encurtados e nem hipertônicos, como já se pensou no passado.

              Os músculos podem se tornar dolorosos em função de processos desencadeados pela inatividade física ou devido à irritação de raízes nervosas na coluna vertebral instável por desgastes. Exercícios em geral revertem as alterações musculares do sedentarismo e parecem tornar os músculos menos receptivos aos estímulos dolorosos da coluna vertebral instável. Exercícios suaves de alongamento podem ser úteis no controle sintomático de processos dolorosos crônicos, mas não contribuem para melhorar as condições que levaram às dores. As evidências demonstram que a musculação isoladamente é muito eficiente para esse objetivo. O fortalecimento muscular induzido pela musculação tem se mostrado importante para estabilizar a coluna vertebral e as articulações periféricas, melhorando quadros de dores crônicas. Outro aspecto é que os exercícios com pesos alternam as fases de encurtamento e alongamento muscular. Assim sendo, os benefícios do alongamento são obtidos também com a musculação.

              O alongamento pode ser utilizado antes da musculação como uma forma de aquecimento, mas não é a melhor. O aquecimento tradicional da musculação é realizar uma movimentação geral do corpo e iniciar cada exercício com pesos leves, evoluindo as cargas nas séries subseqüentes. Evidências atuais sugerem que o melhor aquecimento para todas as atividades físicas é a própria atividade a ser realizada, porém de forma suave, o que confirma os procedimentos tradicionais da musculação. O alongamento realizado após as sessões de musculação tem a proposta de relaxar os músculos, diminuindo a hipertonia e o intumescimento muscular. No entanto, esses fenômenos fisiológicos desaparecem espontaneamente com o repouso e enquanto perduram, a sensação é de prazer. Essa sensação é o pump, que determinou a expressão pumping iron e que muito contribui para a manutenção do comportamento de exercitar os músculos.

              As formas corporais arredondadas são determinadas pelos contornos dos músculos, que são assim os elementos modeladores do corpo. A consistência firme ao toque também é a dada pela estrutura dos músculos. O elemento deformante do corpo é a gordura, flácida e sem contornos definidos. Assim sendo, aumentar a massa muscular e reduzir a gordura corporal é a única forma de modelar o corpo, tanto do homem quanto da mulher. O que pode assustar as mulheres são os grandes volumes musculares muitas vezes apresentados por atletas femininas. No entanto, grandes músculos não são obtidos sem que sejam muito desejados. Para mulheres atletas esse pode ser um objetivo dos mais difíceis de serem atingidos e mesmo assim, somente será possível para poucas, com características genéticas favoráveis. Na maioria das vezes, o máximo volume muscular que pode ser adquirido por mulheres é apenas o suficiente para torná-las mais bonitas.

                Seu Nome (obrigatório)

                Seu E-mail (obrigatório)

                Seu WhatsApp com DDD (obrigatório)

                Sua Mensagem (obrigatório)

                Fale com esta unidade

                CASA - CENTRO DE ATENÇÃO A SAÚDE

                Avenida Marabá 730
                Bela Vista
                Patos de Minas/MG

                Dúvidas Gerais

                casa@biodeltametodologia.com.br
                Telefone: (34) 9298-5476

                Newsletter

                  © Copyright – Instituto Biodelta


                  Unidade Biodelta - Natal

                  Biodelta Metodologia

                  Unidade Licenciada
                  Natal / RN

                  Biodelta Metodologia

                  Exercícios resistidos adaptados para doenças, lesões e envelhecimento

                  O Instituto Biodelta é referência e especializado em musculação adaptada para a presença de doenças, lesões e situações de fragilidade, em todas as idades. A instituição é pioneira nas aplicações terapêuticas da musculação e na musculação para idosos, com trabalho fundamentado em evidências científicas e consensos internacionais.

                  Atendimento

                  O atendimento acontece na Rua Alberto Maranhão, 973, Tirol - Natal/RN

                  Público Alvo

                  Pessoas de todas as idades que desejam tratar dores crônicas, superar limitações para as atividades físicas ou praticar musculação com segurança promovendo saúde geral.

                  Epicondilites e musculação
                  Epicondilites e musculação

                  Biodelta Metodologia

                  A Biodelta Metodologia aplica o treinamento resistido (exercícios realizados contra resistência) popularmente conhecido como musculação. Atualmente é reconhecido como o exercício mais eficiente e seguro para melhorar a saúde geral, a composição corporal e a aptidão física, sendo o que mais contribui para a qualidade de vida e longevidade.

                  Unidade Licenciada

                  Esta unidade é licenciada pelo Instituto Biodelta e está credenciada a atender pessoas de todas as idades e em qualquer condição física com a proposta de musculação segura e eficiente, utilizando métodos e equipamentos confiáveis, com especial atenção para as adaptações dos exercícios em situações de dores ou fragilidades.

                  Supervisão Técnica

                  Esta unidade têm assegurada atualização frequente, consultoria permanente para discussão de casos individuais com a equipe do Instituto Biodelta e utiliza o Programa de Desempenho Técnico (PDT), desenvolvido especialmente pelo Instituto Biodelta. O programa é um diferencial importante da Biodelta Metodologia e tem o objetivo de atuar na supervisão da qualidade do atendimento.

                  Irene – Cliente do Instituto Biodelta

                  "Eu sempre pratiquei várias atividades físicas, mas a que realmente tirou a minha dor lombar foi a musculação"
                  Biodelta Metodologia

                  Musculação segura em todas as idades

                  940+

                  Clientes

                  99%

                  Aprovação no Google


                  Academia para idosos

                  Mitos e Verdades

                  Afirmações Incorretas

                  Afirmações incorretas mais frequentes sobre a prática da musculação.

                  Os efeitos promotores de saúde cardiovascular foram inicialmente documentados nos exercícios aeróbicos, que ficaram conhecidos por essa qualidade. No entanto, os mesmo efeitos foram posteriormente identificados em outros tipos de exercício, incluindo os exercícios resistidos e também na atividade física em geral, principalmente as formas mais vigorosas de trabalho braçal. Atualmente a hipótese de que a musculação seja a mais eficiente forma de estimular a saúde cardiovascular está sendo investigada. Essa hipótese se apóia nas estatísticas de menor ocorrência de mortes por todas as causas em pessoas com elevados níveis de força muscular e na produção superior de miocinas, substâncias produzidas pelos músculos esqueléticos em maiores quantidades na musculação. Essas substâncias combatem o processo inflamatório que leva a aterosclerose e conseqüentemente a diversas formas de doenças cardiovasculares. Os efeitos promotores de saúde cardiovascular e os efeitos terapêuticos para doenças sistêmicas da atividade física parecem ocorrer com mais eficiência e segurança quando são utilizados os exercícios resistidos. Esses efeitos incluem a diminuição do estado inflamatório basal do organismo, a melhora da composição corporal, a mudança favorável do perfil hormonal, a redução da resistência à insulina e o aumento da taxa metabólica basal. Controlar doenças como a hipertensão arterial, o diabetes e a obesidade é importante para evitar a degeneração das artérias e todas as suas conseqüências. A proposta de associar os exercícios aeróbicos com a musculação com o objetivo de estimular a saúde cardiovascular deve ser considerada no sentido de somar estímulos, o que só pode ser benéfico. O que não se justifica é imaginar que os aeróbicos são necessários porque a musculação não tem efeitos nesse sentido. Por outro lado, os exercícios aeróbios são os mais eficientes para melhorar a aptidão cardiovascular ou cardiorespiratória, que pode ser definida como a capacidade de manter a oxigenação dos músculos em níveis adequados no exercício intenso e prolongado.

                  A musculação é muito eficiente para estimular a redução do tecido adiposo. Além de consumir calorias como todos os tipos de atividade física, o ganho de massa muscular aumenta o gasto calórico em repouso. Aspecto freqüentemente mal interpretado é que o peso corporal pode não diminuir muito porque a diminuição da gordura tende a ser parcialmente compensada pelo aumento da massa muscular. Outro aspecto mal compreendido é que a musculação mobiliza pouca gordura do tecido adiposo durante os exercícios. No entanto, a gordura é mobilizada no período de recuperação dos exercícios, em repouso. O mesmo ocorre com exercícios contínuos intensos como a corrida e o ciclismo. A chamada “zona de emagrecimento” da intensidade dos exercícios contínuos é uma falácia porque a mobilização de gordura ocorrer durante ou depois dos exercícios não é importante para o emagrecimento.

                  A musculação que já foi contra-indicada para hipertensos passou a ser aceita e tende a ser recomendada. Acumulam-se na literatura científica trabalhos documentando a redução da pressão arterial de repouso estimulada pela musculação, o que já era fato de observação antigo na prática dos exercícios com pesos. Durante as sessões de musculação a pressão arterial tende a aumentar mais do que nos exercícios contínuos, mas não há evidências de prejuízos à saúde em função desse fato. Após os exercícios com pesos a pressão arterial de repouso tende à redução, o que ocorre também com os exercícios contínuos. Aspecto importante é que a prática de exercícios intensos de qualquer tipo não deve ocorrer quando a pressão arterial estiver elevada. O controle da pressão arterial de repouso deve ocorrer com medicamentos, que poderão ou não ter as suas doses reduzidas com a prática habitual de exercícios físicos, podendo ocorrer em alguns casos a suspensão dos remédios.

                  A musculação pode aumentar ou não a flexibilidade, mas nunca diminuir. A falta de movimento por qualquer razão é o principal fator determinante da diminuição da flexibilidade. Quando os exercícios com pesos forçam os limites da amplitude articular ocorre estímulo para o aumento da flexibilidade. No entanto, quando as articulações apresentam deformidades ou dores, os limites das amplitudes não devem ser forçados para não agravar os problemas. Outro aspecto é que os músculos hipertrofiados apresentam aumento de elasticidade em função da proliferação do tecido conjuntivo estimulada pelos exercícios, favorecendo a flexibilidade articular. Músculos hipertrofiados não ficam encurtados e nem hipertônicos, como já se pensou no passado.

                  Os músculos podem se tornar dolorosos em função de processos desencadeados pela inatividade física ou devido à irritação de raízes nervosas na coluna vertebral instável por desgastes. Exercícios em geral revertem as alterações musculares do sedentarismo e parecem tornar os músculos menos receptivos aos estímulos dolorosos da coluna vertebral instável. Exercícios suaves de alongamento podem ser úteis no controle sintomático de processos dolorosos crônicos, mas não contribuem para melhorar as condições que levaram às dores. As evidências demonstram que a musculação isoladamente é muito eficiente para esse objetivo. O fortalecimento muscular induzido pela musculação tem se mostrado importante para estabilizar a coluna vertebral e as articulações periféricas, melhorando quadros de dores crônicas. Outro aspecto é que os exercícios com pesos alternam as fases de encurtamento e alongamento muscular. Assim sendo, os benefícios do alongamento são obtidos também com a musculação.

                  O alongamento pode ser utilizado antes da musculação como uma forma de aquecimento, mas não é a melhor. O aquecimento tradicional da musculação é realizar uma movimentação geral do corpo e iniciar cada exercício com pesos leves, evoluindo as cargas nas séries subseqüentes. Evidências atuais sugerem que o melhor aquecimento para todas as atividades físicas é a própria atividade a ser realizada, porém de forma suave, o que confirma os procedimentos tradicionais da musculação. O alongamento realizado após as sessões de musculação tem a proposta de relaxar os músculos, diminuindo a hipertonia e o intumescimento muscular. No entanto, esses fenômenos fisiológicos desaparecem espontaneamente com o repouso e enquanto perduram, a sensação é de prazer. Essa sensação é o pump, que determinou a expressão pumping iron e que muito contribui para a manutenção do comportamento de exercitar os músculos.

                  As formas corporais arredondadas são determinadas pelos contornos dos músculos, que são assim os elementos modeladores do corpo. A consistência firme ao toque também é a dada pela estrutura dos músculos. O elemento deformante do corpo é a gordura, flácida e sem contornos definidos. Assim sendo, aumentar a massa muscular e reduzir a gordura corporal é a única forma de modelar o corpo, tanto do homem quanto da mulher. O que pode assustar as mulheres são os grandes volumes musculares muitas vezes apresentados por atletas femininas. No entanto, grandes músculos não são obtidos sem que sejam muito desejados. Para mulheres atletas esse pode ser um objetivo dos mais difíceis de serem atingidos e mesmo assim, somente será possível para poucas, com características genéticas favoráveis. Na maioria das vezes, o máximo volume muscular que pode ser adquirido por mulheres é apenas o suficiente para torná-las mais bonitas.

                    Seu Nome (obrigatório)

                    Seu E-mail (obrigatório)

                    Seu WhatsApp com DDD (obrigatório)

                    Sua Mensagem (obrigatório)

                    Fale com esta unidade

                    ATTIVO

                    Rua Alberto Maranhão, 973
                    Tirol
                    Natal/RN

                    Dúvidas Gerais

                    attivo@biodeltametodologia.com.br
                    Telefone: (84) 98188-9895

                    Newsletter

                      © Copyright – Instituto Biodelta


                      Unidade Biodelta - João Pessoa - Manaíra

                      Biodelta Metodologia

                      Unidade Licenciada
                      João Pessoa/PB

                      Biodelta Metodologia

                      Exercícios resistidos adaptados para doenças, lesões e envelhecimento

                      O Instituto Biodelta é referência e especializado em musculação adaptada para a presença de doenças, lesões e situações de fragilidade, em todas as idades. A instituição é pioneira nas aplicações terapêuticas da musculação e na musculação para idosos, com trabalho fundamentado em evidências científicas e consensos internacionais.

                      Atendimento

                      Unidade 1: Rua Severino Alves Aires,146 Miramar, João Pessoa/PB
                      Unidade 2: Rua Jaime Carvalho Tavares de Melo, 1660 Manaíra, João Pessoa/PB

                      Público Alvo

                      Pessoas de todas as idades que desejam tratar dores crônicas, superar limitações para as atividades físicas ou praticar musculação com segurança promovendo saúde geral.

                      Epicondilites e musculação
                      Epicondilites e musculação

                      Biodelta Metodologia

                      A Biodelta Metodologia aplica o treinamento resistido (exercícios realizados contra resistência) popularmente conhecido como musculação. Atualmente é reconhecido como o exercício mais eficiente e seguro para melhorar a saúde geral, a composição corporal e a aptidão física, sendo o que mais contribui para a qualidade de vida e longevidade.

                      Unidade Licenciada

                      Esta unidade é licenciada pelo Instituto Biodelta e está credenciada a atender pessoas de todas as idades e em qualquer condição física com a proposta de musculação segura e eficiente, utilizando métodos e equipamentos confiáveis, com especial atenção para as adaptações dos exercícios em situações de dores ou fragilidades.

                      Supervisão Técnica

                      Esta unidade têm assegurada atualização frequente, consultoria permanente para discussão de casos individuais com a equipe do Instituto Biodelta e utiliza o Programa de Desempenho Técnico (PDT), desenvolvido especialmente pelo Instituto Biodelta. O programa é um diferencial importante da Biodelta Metodologia e tem o objetivo de atuar na supervisão da qualidade do atendimento.

                      Irene – Cliente do Instituto Biodelta

                      "Eu sempre pratiquei várias atividades físicas, mas a que realmente tirou a minha dor lombar foi a musculação"
                      Biodelta Metodologia

                      Musculação segura em todas as idades

                      940+

                      Clientes

                      99%

                      Aprovação no Google


                      Academia para idosos

                      Mitos e Verdades

                      Afirmações Incorretas

                      Afirmações incorretas mais frequentes sobre a prática da musculação.

                      Os efeitos promotores de saúde cardiovascular foram inicialmente documentados nos exercícios aeróbicos, que ficaram conhecidos por essa qualidade. No entanto, os mesmo efeitos foram posteriormente identificados em outros tipos de exercício, incluindo os exercícios resistidos e também na atividade física em geral, principalmente as formas mais vigorosas de trabalho braçal. Atualmente a hipótese de que a musculação seja a mais eficiente forma de estimular a saúde cardiovascular está sendo investigada. Essa hipótese se apóia nas estatísticas de menor ocorrência de mortes por todas as causas em pessoas com elevados níveis de força muscular e na produção superior de miocinas, substâncias produzidas pelos músculos esqueléticos em maiores quantidades na musculação. Essas substâncias combatem o processo inflamatório que leva a aterosclerose e conseqüentemente a diversas formas de doenças cardiovasculares. Os efeitos promotores de saúde cardiovascular e os efeitos terapêuticos para doenças sistêmicas da atividade física parecem ocorrer com mais eficiência e segurança quando são utilizados os exercícios resistidos. Esses efeitos incluem a diminuição do estado inflamatório basal do organismo, a melhora da composição corporal, a mudança favorável do perfil hormonal, a redução da resistência à insulina e o aumento da taxa metabólica basal. Controlar doenças como a hipertensão arterial, o diabetes e a obesidade é importante para evitar a degeneração das artérias e todas as suas conseqüências. A proposta de associar os exercícios aeróbicos com a musculação com o objetivo de estimular a saúde cardiovascular deve ser considerada no sentido de somar estímulos, o que só pode ser benéfico. O que não se justifica é imaginar que os aeróbicos são necessários porque a musculação não tem efeitos nesse sentido. Por outro lado, os exercícios aeróbios são os mais eficientes para melhorar a aptidão cardiovascular ou cardiorespiratória, que pode ser definida como a capacidade de manter a oxigenação dos músculos em níveis adequados no exercício intenso e prolongado.

                      A musculação é muito eficiente para estimular a redução do tecido adiposo. Além de consumir calorias como todos os tipos de atividade física, o ganho de massa muscular aumenta o gasto calórico em repouso. Aspecto freqüentemente mal interpretado é que o peso corporal pode não diminuir muito porque a diminuição da gordura tende a ser parcialmente compensada pelo aumento da massa muscular. Outro aspecto mal compreendido é que a musculação mobiliza pouca gordura do tecido adiposo durante os exercícios. No entanto, a gordura é mobilizada no período de recuperação dos exercícios, em repouso. O mesmo ocorre com exercícios contínuos intensos como a corrida e o ciclismo. A chamada “zona de emagrecimento” da intensidade dos exercícios contínuos é uma falácia porque a mobilização de gordura ocorrer durante ou depois dos exercícios não é importante para o emagrecimento.

                      A musculação que já foi contra-indicada para hipertensos passou a ser aceita e tende a ser recomendada. Acumulam-se na literatura científica trabalhos documentando a redução da pressão arterial de repouso estimulada pela musculação, o que já era fato de observação antigo na prática dos exercícios com pesos. Durante as sessões de musculação a pressão arterial tende a aumentar mais do que nos exercícios contínuos, mas não há evidências de prejuízos à saúde em função desse fato. Após os exercícios com pesos a pressão arterial de repouso tende à redução, o que ocorre também com os exercícios contínuos. Aspecto importante é que a prática de exercícios intensos de qualquer tipo não deve ocorrer quando a pressão arterial estiver elevada. O controle da pressão arterial de repouso deve ocorrer com medicamentos, que poderão ou não ter as suas doses reduzidas com a prática habitual de exercícios físicos, podendo ocorrer em alguns casos a suspensão dos remédios.

                      A musculação pode aumentar ou não a flexibilidade, mas nunca diminuir. A falta de movimento por qualquer razão é o principal fator determinante da diminuição da flexibilidade. Quando os exercícios com pesos forçam os limites da amplitude articular ocorre estímulo para o aumento da flexibilidade. No entanto, quando as articulações apresentam deformidades ou dores, os limites das amplitudes não devem ser forçados para não agravar os problemas. Outro aspecto é que os músculos hipertrofiados apresentam aumento de elasticidade em função da proliferação do tecido conjuntivo estimulada pelos exercícios, favorecendo a flexibilidade articular. Músculos hipertrofiados não ficam encurtados e nem hipertônicos, como já se pensou no passado.

                      Os músculos podem se tornar dolorosos em função de processos desencadeados pela inatividade física ou devido à irritação de raízes nervosas na coluna vertebral instável por desgastes. Exercícios em geral revertem as alterações musculares do sedentarismo e parecem tornar os músculos menos receptivos aos estímulos dolorosos da coluna vertebral instável. Exercícios suaves de alongamento podem ser úteis no controle sintomático de processos dolorosos crônicos, mas não contribuem para melhorar as condições que levaram às dores. As evidências demonstram que a musculação isoladamente é muito eficiente para esse objetivo. O fortalecimento muscular induzido pela musculação tem se mostrado importante para estabilizar a coluna vertebral e as articulações periféricas, melhorando quadros de dores crônicas. Outro aspecto é que os exercícios com pesos alternam as fases de encurtamento e alongamento muscular. Assim sendo, os benefícios do alongamento são obtidos também com a musculação.

                      O alongamento pode ser utilizado antes da musculação como uma forma de aquecimento, mas não é a melhor. O aquecimento tradicional da musculação é realizar uma movimentação geral do corpo e iniciar cada exercício com pesos leves, evoluindo as cargas nas séries subseqüentes. Evidências atuais sugerem que o melhor aquecimento para todas as atividades físicas é a própria atividade a ser realizada, porém de forma suave, o que confirma os procedimentos tradicionais da musculação. O alongamento realizado após as sessões de musculação tem a proposta de relaxar os músculos, diminuindo a hipertonia e o intumescimento muscular. No entanto, esses fenômenos fisiológicos desaparecem espontaneamente com o repouso e enquanto perduram, a sensação é de prazer. Essa sensação é o pump, que determinou a expressão pumping iron e que muito contribui para a manutenção do comportamento de exercitar os músculos.

                      As formas corporais arredondadas são determinadas pelos contornos dos músculos, que são assim os elementos modeladores do corpo. A consistência firme ao toque também é a dada pela estrutura dos músculos. O elemento deformante do corpo é a gordura, flácida e sem contornos definidos. Assim sendo, aumentar a massa muscular e reduzir a gordura corporal é a única forma de modelar o corpo, tanto do homem quanto da mulher. O que pode assustar as mulheres são os grandes volumes musculares muitas vezes apresentados por atletas femininas. No entanto, grandes músculos não são obtidos sem que sejam muito desejados. Para mulheres atletas esse pode ser um objetivo dos mais difíceis de serem atingidos e mesmo assim, somente será possível para poucas, com características genéticas favoráveis. Na maioria das vezes, o máximo volume muscular que pode ser adquirido por mulheres é apenas o suficiente para torná-las mais bonitas.

                        Seu Nome (obrigatório)

                        Seu E-mail (obrigatório)

                        Seu WhatsApp com DDD (obrigatório)

                        Sua Mensagem (obrigatório)

                        Fale com esta unidade

                        MAIS ATIVIDADE

                        Unidade 1: Rua Severino Alves Aires,146 Miramar, João Pessoa/PB

                        Unidade 2: Jaime Carvalho Tavares de Melo, 1660 Manaíra, João Pessoa/PB

                        Dúvidas Gerais

                        atividade@biodeltametodologia.com.br
                        Telefone: (83) 3031-6003

                        Newsletter

                          © Copyright – Instituto Biodelta


                          Unidade Biodelta - João Pessoa

                          Biodelta Metodologia

                          Unidade Licenciada
                          João Pessoa/PB

                          Biodelta Metodologia

                          Exercícios resistidos adaptados para doenças, lesões e envelhecimento

                          O Instituto Biodelta é referência e especializado em musculação adaptada para a presença de doenças, lesões e situações de fragilidade, em todas as idades. A instituição é pioneira nas aplicações terapêuticas da musculação e na musculação para idosos, com trabalho fundamentado em evidências científicas e consensos internacionais.

                          Atendimento

                          Unidade 1: Rua Severino Alves Aires,146 Miramar, João Pessoa/PB
                          Unidade 2: Rua Jaime Carvalho Tavares de Melo, 1660 Manaíra, João Pessoa/PB

                          Público Alvo

                          Pessoas de todas as idades que desejam tratar dores crônicas, superar limitações para as atividades físicas ou praticar musculação com segurança promovendo saúde geral.

                          Epicondilites e musculação
                          Epicondilites e musculação

                          Biodelta Metodologia

                          A Biodelta Metodologia aplica o treinamento resistido (exercícios realizados contra resistência) popularmente conhecido como musculação. Atualmente é reconhecido como o exercício mais eficiente e seguro para melhorar a saúde geral, a composição corporal e a aptidão física, sendo o que mais contribui para a qualidade de vida e longevidade.

                          Unidade Licenciada

                          Esta unidade é licenciada pelo Instituto Biodelta e está credenciada a atender pessoas de todas as idades e em qualquer condição física com a proposta de musculação segura e eficiente, utilizando métodos e equipamentos confiáveis, com especial atenção para as adaptações dos exercícios em situações de dores ou fragilidades.

                          Supervisão Técnica

                          Esta unidade têm assegurada atualização frequente, consultoria permanente para discussão de casos individuais com a equipe do Instituto Biodelta e utiliza o Programa de Desempenho Técnico (PDT), desenvolvido especialmente pelo Instituto Biodelta. O programa é um diferencial importante da Biodelta Metodologia e tem o objetivo de atuar na supervisão da qualidade do atendimento.

                          Irene – Cliente do Instituto Biodelta

                          "Eu sempre pratiquei várias atividades físicas, mas a que realmente tirou a minha dor lombar foi a musculação"
                          Biodelta Metodologia

                          Musculação segura em todas as idades

                          940+

                          Clientes

                          99%

                          Aprovação no Google


                          Academia para idosos

                          Mitos e Verdades

                          Afirmações Incorretas

                          Afirmações incorretas mais frequentes sobre a prática da musculação.

                          Os efeitos promotores de saúde cardiovascular foram inicialmente documentados nos exercícios aeróbicos, que ficaram conhecidos por essa qualidade. No entanto, os mesmo efeitos foram posteriormente identificados em outros tipos de exercício, incluindo os exercícios resistidos e também na atividade física em geral, principalmente as formas mais vigorosas de trabalho braçal. Atualmente a hipótese de que a musculação seja a mais eficiente forma de estimular a saúde cardiovascular está sendo investigada. Essa hipótese se apóia nas estatísticas de menor ocorrência de mortes por todas as causas em pessoas com elevados níveis de força muscular e na produção superior de miocinas, substâncias produzidas pelos músculos esqueléticos em maiores quantidades na musculação. Essas substâncias combatem o processo inflamatório que leva a aterosclerose e conseqüentemente a diversas formas de doenças cardiovasculares. Os efeitos promotores de saúde cardiovascular e os efeitos terapêuticos para doenças sistêmicas da atividade física parecem ocorrer com mais eficiência e segurança quando são utilizados os exercícios resistidos. Esses efeitos incluem a diminuição do estado inflamatório basal do organismo, a melhora da composição corporal, a mudança favorável do perfil hormonal, a redução da resistência à insulina e o aumento da taxa metabólica basal. Controlar doenças como a hipertensão arterial, o diabetes e a obesidade é importante para evitar a degeneração das artérias e todas as suas conseqüências. A proposta de associar os exercícios aeróbicos com a musculação com o objetivo de estimular a saúde cardiovascular deve ser considerada no sentido de somar estímulos, o que só pode ser benéfico. O que não se justifica é imaginar que os aeróbicos são necessários porque a musculação não tem efeitos nesse sentido. Por outro lado, os exercícios aeróbios são os mais eficientes para melhorar a aptidão cardiovascular ou cardiorespiratória, que pode ser definida como a capacidade de manter a oxigenação dos músculos em níveis adequados no exercício intenso e prolongado.

                          A musculação é muito eficiente para estimular a redução do tecido adiposo. Além de consumir calorias como todos os tipos de atividade física, o ganho de massa muscular aumenta o gasto calórico em repouso. Aspecto freqüentemente mal interpretado é que o peso corporal pode não diminuir muito porque a diminuição da gordura tende a ser parcialmente compensada pelo aumento da massa muscular. Outro aspecto mal compreendido é que a musculação mobiliza pouca gordura do tecido adiposo durante os exercícios. No entanto, a gordura é mobilizada no período de recuperação dos exercícios, em repouso. O mesmo ocorre com exercícios contínuos intensos como a corrida e o ciclismo. A chamada “zona de emagrecimento” da intensidade dos exercícios contínuos é uma falácia porque a mobilização de gordura ocorrer durante ou depois dos exercícios não é importante para o emagrecimento.

                          A musculação que já foi contra-indicada para hipertensos passou a ser aceita e tende a ser recomendada. Acumulam-se na literatura científica trabalhos documentando a redução da pressão arterial de repouso estimulada pela musculação, o que já era fato de observação antigo na prática dos exercícios com pesos. Durante as sessões de musculação a pressão arterial tende a aumentar mais do que nos exercícios contínuos, mas não há evidências de prejuízos à saúde em função desse fato. Após os exercícios com pesos a pressão arterial de repouso tende à redução, o que ocorre também com os exercícios contínuos. Aspecto importante é que a prática de exercícios intensos de qualquer tipo não deve ocorrer quando a pressão arterial estiver elevada. O controle da pressão arterial de repouso deve ocorrer com medicamentos, que poderão ou não ter as suas doses reduzidas com a prática habitual de exercícios físicos, podendo ocorrer em alguns casos a suspensão dos remédios.

                          A musculação pode aumentar ou não a flexibilidade, mas nunca diminuir. A falta de movimento por qualquer razão é o principal fator determinante da diminuição da flexibilidade. Quando os exercícios com pesos forçam os limites da amplitude articular ocorre estímulo para o aumento da flexibilidade. No entanto, quando as articulações apresentam deformidades ou dores, os limites das amplitudes não devem ser forçados para não agravar os problemas. Outro aspecto é que os músculos hipertrofiados apresentam aumento de elasticidade em função da proliferação do tecido conjuntivo estimulada pelos exercícios, favorecendo a flexibilidade articular. Músculos hipertrofiados não ficam encurtados e nem hipertônicos, como já se pensou no passado.

                          Os músculos podem se tornar dolorosos em função de processos desencadeados pela inatividade física ou devido à irritação de raízes nervosas na coluna vertebral instável por desgastes. Exercícios em geral revertem as alterações musculares do sedentarismo e parecem tornar os músculos menos receptivos aos estímulos dolorosos da coluna vertebral instável. Exercícios suaves de alongamento podem ser úteis no controle sintomático de processos dolorosos crônicos, mas não contribuem para melhorar as condições que levaram às dores. As evidências demonstram que a musculação isoladamente é muito eficiente para esse objetivo. O fortalecimento muscular induzido pela musculação tem se mostrado importante para estabilizar a coluna vertebral e as articulações periféricas, melhorando quadros de dores crônicas. Outro aspecto é que os exercícios com pesos alternam as fases de encurtamento e alongamento muscular. Assim sendo, os benefícios do alongamento são obtidos também com a musculação.

                          O alongamento pode ser utilizado antes da musculação como uma forma de aquecimento, mas não é a melhor. O aquecimento tradicional da musculação é realizar uma movimentação geral do corpo e iniciar cada exercício com pesos leves, evoluindo as cargas nas séries subseqüentes. Evidências atuais sugerem que o melhor aquecimento para todas as atividades físicas é a própria atividade a ser realizada, porém de forma suave, o que confirma os procedimentos tradicionais da musculação. O alongamento realizado após as sessões de musculação tem a proposta de relaxar os músculos, diminuindo a hipertonia e o intumescimento muscular. No entanto, esses fenômenos fisiológicos desaparecem espontaneamente com o repouso e enquanto perduram, a sensação é de prazer. Essa sensação é o pump, que determinou a expressão pumping iron e que muito contribui para a manutenção do comportamento de exercitar os músculos.

                          As formas corporais arredondadas são determinadas pelos contornos dos músculos, que são assim os elementos modeladores do corpo. A consistência firme ao toque também é a dada pela estrutura dos músculos. O elemento deformante do corpo é a gordura, flácida e sem contornos definidos. Assim sendo, aumentar a massa muscular e reduzir a gordura corporal é a única forma de modelar o corpo, tanto do homem quanto da mulher. O que pode assustar as mulheres são os grandes volumes musculares muitas vezes apresentados por atletas femininas. No entanto, grandes músculos não são obtidos sem que sejam muito desejados. Para mulheres atletas esse pode ser um objetivo dos mais difíceis de serem atingidos e mesmo assim, somente será possível para poucas, com características genéticas favoráveis. Na maioria das vezes, o máximo volume muscular que pode ser adquirido por mulheres é apenas o suficiente para torná-las mais bonitas.

                            Seu Nome (obrigatório)

                            Seu E-mail (obrigatório)

                            Seu WhatsApp com DDD (obrigatório)

                            Sua Mensagem (obrigatório)

                            Fale com esta unidade

                            MAIS ATIVIDADE

                            Unidade 1: Rua Severino Alves Aires,146 Miramar, João Pessoa/PB

                            Unidade 2: Jaime Carvalho Tavares de Melo, 1660 Manaíra, João Pessoa/PB

                            Dúvidas Gerais

                            atividade@biodeltametodologia.com.br
                            Telefone: (83) 3031-6003

                            Newsletter

                              © Copyright – Instituto Biodelta


                              Unidade Biodelta - Campinas

                              Biodelta Metodologia

                              Unidade Licenciada
                              Campinas/SP

                              Biodelta Metodologia

                              Exercícios resistidos adaptados para doenças, lesões e envelhecimento

                              O Instituto Biodelta é referência e especializado em musculação adaptada para a presença de doenças, lesões e situações de fragilidade, em todas as idades. A instituição é pioneira nas aplicações terapêuticas da musculação e na musculação para idosos, com trabalho fundamentado em evidências científicas e consensos internacionais.

                              Atendimento

                              O atendimento é realizado na Rua Place des Voges 77. Salas 41 e 42
                              Centre Ville 2
                              Campinas/SP

                              Público Alvo

                              Pessoas de todas as idades que desejam tratar dores crônicas, superar limitações para as atividades físicas ou praticar musculação com segurança promovendo saúde geral.

                              Epicondilites e musculação
                              Epicondilites e musculação

                              Biodelta Metodologia

                              A Biodelta Metodologia aplica o treinamento resistido (exercícios realizados contra resistência) popularmente conhecido como musculação. Atualmente é reconhecido como o exercício mais eficiente e seguro para melhorar a saúde geral, a composição corporal e a aptidão física, sendo o que mais contribui para a qualidade de vida e longevidade.

                              Unidade Licenciada

                              Esta unidade é licenciada pelo Instituto Biodelta e está credenciada a atender pessoas de todas as idades e em qualquer condição física com a proposta de musculação segura e eficiente, utilizando métodos e equipamentos confiáveis, com especial atenção para as adaptações dos exercícios em situações de dores ou fragilidades.

                              Supervisão Técnica

                              Esta unidade têm assegurada atualização frequente, consultoria permanente para discussão de casos individuais com a equipe do Instituto Biodelta e utiliza o Programa de Desempenho Técnico (PDT), desenvolvido especialmente pelo Instituto Biodelta. O programa é um diferencial importante da Biodelta Metodologia e tem o objetivo de atuar na supervisão da qualidade do atendimento.

                              Irene – Cliente do Instituto Biodelta

                              "Eu sempre pratiquei várias atividades físicas, mas a que realmente tirou a minha dor lombar foi a musculação"
                              Biodelta Metodologia

                              Musculação segura em todas as idades

                              940+

                              Clientes

                              99%

                              Aprovação no Google


                              Academia para idosos

                              Mitos e Verdades

                              Afirmações Incorretas

                              Afirmações incorretas mais frequentes sobre a prática da musculação.

                              Os efeitos promotores de saúde cardiovascular foram inicialmente documentados nos exercícios aeróbicos, que ficaram conhecidos por essa qualidade. No entanto, os mesmo efeitos foram posteriormente identificados em outros tipos de exercício, incluindo os exercícios resistidos e também na atividade física em geral, principalmente as formas mais vigorosas de trabalho braçal. Atualmente a hipótese de que a musculação seja a mais eficiente forma de estimular a saúde cardiovascular está sendo investigada. Essa hipótese se apóia nas estatísticas de menor ocorrência de mortes por todas as causas em pessoas com elevados níveis de força muscular e na produção superior de miocinas, substâncias produzidas pelos músculos esqueléticos em maiores quantidades na musculação. Essas substâncias combatem o processo inflamatório que leva a aterosclerose e conseqüentemente a diversas formas de doenças cardiovasculares. Os efeitos promotores de saúde cardiovascular e os efeitos terapêuticos para doenças sistêmicas da atividade física parecem ocorrer com mais eficiência e segurança quando são utilizados os exercícios resistidos. Esses efeitos incluem a diminuição do estado inflamatório basal do organismo, a melhora da composição corporal, a mudança favorável do perfil hormonal, a redução da resistência à insulina e o aumento da taxa metabólica basal. Controlar doenças como a hipertensão arterial, o diabetes e a obesidade é importante para evitar a degeneração das artérias e todas as suas conseqüências. A proposta de associar os exercícios aeróbicos com a musculação com o objetivo de estimular a saúde cardiovascular deve ser considerada no sentido de somar estímulos, o que só pode ser benéfico. O que não se justifica é imaginar que os aeróbicos são necessários porque a musculação não tem efeitos nesse sentido. Por outro lado, os exercícios aeróbios são os mais eficientes para melhorar a aptidão cardiovascular ou cardiorespiratória, que pode ser definida como a capacidade de manter a oxigenação dos músculos em níveis adequados no exercício intenso e prolongado.

                              A musculação é muito eficiente para estimular a redução do tecido adiposo. Além de consumir calorias como todos os tipos de atividade física, o ganho de massa muscular aumenta o gasto calórico em repouso. Aspecto freqüentemente mal interpretado é que o peso corporal pode não diminuir muito porque a diminuição da gordura tende a ser parcialmente compensada pelo aumento da massa muscular. Outro aspecto mal compreendido é que a musculação mobiliza pouca gordura do tecido adiposo durante os exercícios. No entanto, a gordura é mobilizada no período de recuperação dos exercícios, em repouso. O mesmo ocorre com exercícios contínuos intensos como a corrida e o ciclismo. A chamada “zona de emagrecimento” da intensidade dos exercícios contínuos é uma falácia porque a mobilização de gordura ocorrer durante ou depois dos exercícios não é importante para o emagrecimento.

                              A musculação que já foi contra-indicada para hipertensos passou a ser aceita e tende a ser recomendada. Acumulam-se na literatura científica trabalhos documentando a redução da pressão arterial de repouso estimulada pela musculação, o que já era fato de observação antigo na prática dos exercícios com pesos. Durante as sessões de musculação a pressão arterial tende a aumentar mais do que nos exercícios contínuos, mas não há evidências de prejuízos à saúde em função desse fato. Após os exercícios com pesos a pressão arterial de repouso tende à redução, o que ocorre também com os exercícios contínuos. Aspecto importante é que a prática de exercícios intensos de qualquer tipo não deve ocorrer quando a pressão arterial estiver elevada. O controle da pressão arterial de repouso deve ocorrer com medicamentos, que poderão ou não ter as suas doses reduzidas com a prática habitual de exercícios físicos, podendo ocorrer em alguns casos a suspensão dos remédios.

                              A musculação pode aumentar ou não a flexibilidade, mas nunca diminuir. A falta de movimento por qualquer razão é o principal fator determinante da diminuição da flexibilidade. Quando os exercícios com pesos forçam os limites da amplitude articular ocorre estímulo para o aumento da flexibilidade. No entanto, quando as articulações apresentam deformidades ou dores, os limites das amplitudes não devem ser forçados para não agravar os problemas. Outro aspecto é que os músculos hipertrofiados apresentam aumento de elasticidade em função da proliferação do tecido conjuntivo estimulada pelos exercícios, favorecendo a flexibilidade articular. Músculos hipertrofiados não ficam encurtados e nem hipertônicos, como já se pensou no passado.

                              Os músculos podem se tornar dolorosos em função de processos desencadeados pela inatividade física ou devido à irritação de raízes nervosas na coluna vertebral instável por desgastes. Exercícios em geral revertem as alterações musculares do sedentarismo e parecem tornar os músculos menos receptivos aos estímulos dolorosos da coluna vertebral instável. Exercícios suaves de alongamento podem ser úteis no controle sintomático de processos dolorosos crônicos, mas não contribuem para melhorar as condições que levaram às dores. As evidências demonstram que a musculação isoladamente é muito eficiente para esse objetivo. O fortalecimento muscular induzido pela musculação tem se mostrado importante para estabilizar a coluna vertebral e as articulações periféricas, melhorando quadros de dores crônicas. Outro aspecto é que os exercícios com pesos alternam as fases de encurtamento e alongamento muscular. Assim sendo, os benefícios do alongamento são obtidos também com a musculação.

                              O alongamento pode ser utilizado antes da musculação como uma forma de aquecimento, mas não é a melhor. O aquecimento tradicional da musculação é realizar uma movimentação geral do corpo e iniciar cada exercício com pesos leves, evoluindo as cargas nas séries subseqüentes. Evidências atuais sugerem que o melhor aquecimento para todas as atividades físicas é a própria atividade a ser realizada, porém de forma suave, o que confirma os procedimentos tradicionais da musculação. O alongamento realizado após as sessões de musculação tem a proposta de relaxar os músculos, diminuindo a hipertonia e o intumescimento muscular. No entanto, esses fenômenos fisiológicos desaparecem espontaneamente com o repouso e enquanto perduram, a sensação é de prazer. Essa sensação é o pump, que determinou a expressão pumping iron e que muito contribui para a manutenção do comportamento de exercitar os músculos.

                              As formas corporais arredondadas são determinadas pelos contornos dos músculos, que são assim os elementos modeladores do corpo. A consistência firme ao toque também é a dada pela estrutura dos músculos. O elemento deformante do corpo é a gordura, flácida e sem contornos definidos. Assim sendo, aumentar a massa muscular e reduzir a gordura corporal é a única forma de modelar o corpo, tanto do homem quanto da mulher. O que pode assustar as mulheres são os grandes volumes musculares muitas vezes apresentados por atletas femininas. No entanto, grandes músculos não são obtidos sem que sejam muito desejados. Para mulheres atletas esse pode ser um objetivo dos mais difíceis de serem atingidos e mesmo assim, somente será possível para poucas, com características genéticas favoráveis. Na maioria das vezes, o máximo volume muscular que pode ser adquirido por mulheres é apenas o suficiente para torná-las mais bonitas.

                                Seu Nome (obrigatório)

                                Seu E-mail (obrigatório)

                                Seu WhatsApp com DDD (obrigatório)

                                Sua Mensagem (obrigatório)

                                Fale com esta unidade

                                HAUTÓS

                                Rua Place des Voges 77. Salas 41 e 42
                                Centre Ville 2
                                Campinas/SP

                                Dúvidas Gerais

                                hautos@biodeltametodologia.com.br
                                Telefone: (19) 3722-7882

                                Newsletter

                                  © Copyright – Instituto Biodelta


                                  Unidade Biodelta - Balneário Camboriú

                                  Biodelta Metodologia

                                  Unidade Licenciada
                                  Balneário Camboriú/SC

                                  Biodelta Metodologia

                                  Exercícios resistidos adaptados para doenças, lesões e envelhecimento

                                  O Instituto Biodelta é referência e especializado em musculação adaptada para a presença de doenças, lesões e situações de fragilidade, em todas as idades. A instituição é pioneira nas aplicações terapêuticas da musculação e na musculação para idosos, com trabalho fundamentado em evidências científicas e consensos internacionais.

                                  Atendimento

                                  O atendimento é realizado na Rua 1822, 855
                                  Centro
                                  Balneário Camboriú/SC

                                  Público Alvo

                                  Pessoas de todas as idades que desejam tratar dores crônicas, superar limitações para as atividades físicas ou praticar musculação com segurança promovendo saúde geral.

                                  Epicondilites e musculação
                                  Epicondilites e musculação

                                  Biodelta Metodologia

                                  A Biodelta Metodologia aplica o treinamento resistido (exercícios realizados contra resistência) popularmente conhecido como musculação. Atualmente é reconhecido como o exercício mais eficiente e seguro para melhorar a saúde geral, a composição corporal e a aptidão física, sendo o que mais contribui para a qualidade de vida e longevidade.

                                  Unidade Licenciada

                                  Esta unidade é licenciada pelo Instituto Biodelta e está credenciada a atender pessoas de todas as idades e em qualquer condição física com a proposta de musculação segura e eficiente, utilizando métodos e equipamentos confiáveis, com especial atenção para as adaptações dos exercícios em situações de dores ou fragilidades.

                                  Supervisão Técnica

                                  Esta unidade têm assegurada atualização frequente, consultoria permanente para discussão de casos individuais com a equipe do Instituto Biodelta e utiliza o Programa de Desempenho Técnico (PDT), desenvolvido especialmente pelo Instituto Biodelta. O programa é um diferencial importante da Biodelta Metodologia e tem o objetivo de atuar na supervisão da qualidade do atendimento.

                                  Irene – Cliente do Instituto Biodelta

                                  "Eu sempre pratiquei várias atividades físicas, mas a que realmente tirou a minha dor lombar foi a musculação"
                                  Biodelta Metodologia

                                  Musculação segura em todas as idades

                                  940+

                                  Clientes

                                  99%

                                  Aprovação no Google


                                  Academia para idosos

                                  Mitos e Verdades

                                  Afirmações Incorretas

                                  Afirmações incorretas mais frequentes sobre a prática da musculação.

                                  Os efeitos promotores de saúde cardiovascular foram inicialmente documentados nos exercícios aeróbicos, que ficaram conhecidos por essa qualidade. No entanto, os mesmo efeitos foram posteriormente identificados em outros tipos de exercício, incluindo os exercícios resistidos e também na atividade física em geral, principalmente as formas mais vigorosas de trabalho braçal. Atualmente a hipótese de que a musculação seja a mais eficiente forma de estimular a saúde cardiovascular está sendo investigada. Essa hipótese se apóia nas estatísticas de menor ocorrência de mortes por todas as causas em pessoas com elevados níveis de força muscular e na produção superior de miocinas, substâncias produzidas pelos músculos esqueléticos em maiores quantidades na musculação. Essas substâncias combatem o processo inflamatório que leva a aterosclerose e conseqüentemente a diversas formas de doenças cardiovasculares. Os efeitos promotores de saúde cardiovascular e os efeitos terapêuticos para doenças sistêmicas da atividade física parecem ocorrer com mais eficiência e segurança quando são utilizados os exercícios resistidos. Esses efeitos incluem a diminuição do estado inflamatório basal do organismo, a melhora da composição corporal, a mudança favorável do perfil hormonal, a redução da resistência à insulina e o aumento da taxa metabólica basal. Controlar doenças como a hipertensão arterial, o diabetes e a obesidade é importante para evitar a degeneração das artérias e todas as suas conseqüências. A proposta de associar os exercícios aeróbicos com a musculação com o objetivo de estimular a saúde cardiovascular deve ser considerada no sentido de somar estímulos, o que só pode ser benéfico. O que não se justifica é imaginar que os aeróbicos são necessários porque a musculação não tem efeitos nesse sentido. Por outro lado, os exercícios aeróbios são os mais eficientes para melhorar a aptidão cardiovascular ou cardiorespiratória, que pode ser definida como a capacidade de manter a oxigenação dos músculos em níveis adequados no exercício intenso e prolongado.

                                  A musculação é muito eficiente para estimular a redução do tecido adiposo. Além de consumir calorias como todos os tipos de atividade física, o ganho de massa muscular aumenta o gasto calórico em repouso. Aspecto freqüentemente mal interpretado é que o peso corporal pode não diminuir muito porque a diminuição da gordura tende a ser parcialmente compensada pelo aumento da massa muscular. Outro aspecto mal compreendido é que a musculação mobiliza pouca gordura do tecido adiposo durante os exercícios. No entanto, a gordura é mobilizada no período de recuperação dos exercícios, em repouso. O mesmo ocorre com exercícios contínuos intensos como a corrida e o ciclismo. A chamada “zona de emagrecimento” da intensidade dos exercícios contínuos é uma falácia porque a mobilização de gordura ocorrer durante ou depois dos exercícios não é importante para o emagrecimento.

                                  A musculação que já foi contra-indicada para hipertensos passou a ser aceita e tende a ser recomendada. Acumulam-se na literatura científica trabalhos documentando a redução da pressão arterial de repouso estimulada pela musculação, o que já era fato de observação antigo na prática dos exercícios com pesos. Durante as sessões de musculação a pressão arterial tende a aumentar mais do que nos exercícios contínuos, mas não há evidências de prejuízos à saúde em função desse fato. Após os exercícios com pesos a pressão arterial de repouso tende à redução, o que ocorre também com os exercícios contínuos. Aspecto importante é que a prática de exercícios intensos de qualquer tipo não deve ocorrer quando a pressão arterial estiver elevada. O controle da pressão arterial de repouso deve ocorrer com medicamentos, que poderão ou não ter as suas doses reduzidas com a prática habitual de exercícios físicos, podendo ocorrer em alguns casos a suspensão dos remédios.

                                  A musculação pode aumentar ou não a flexibilidade, mas nunca diminuir. A falta de movimento por qualquer razão é o principal fator determinante da diminuição da flexibilidade. Quando os exercícios com pesos forçam os limites da amplitude articular ocorre estímulo para o aumento da flexibilidade. No entanto, quando as articulações apresentam deformidades ou dores, os limites das amplitudes não devem ser forçados para não agravar os problemas. Outro aspecto é que os músculos hipertrofiados apresentam aumento de elasticidade em função da proliferação do tecido conjuntivo estimulada pelos exercícios, favorecendo a flexibilidade articular. Músculos hipertrofiados não ficam encurtados e nem hipertônicos, como já se pensou no passado.

                                  Os músculos podem se tornar dolorosos em função de processos desencadeados pela inatividade física ou devido à irritação de raízes nervosas na coluna vertebral instável por desgastes. Exercícios em geral revertem as alterações musculares do sedentarismo e parecem tornar os músculos menos receptivos aos estímulos dolorosos da coluna vertebral instável. Exercícios suaves de alongamento podem ser úteis no controle sintomático de processos dolorosos crônicos, mas não contribuem para melhorar as condições que levaram às dores. As evidências demonstram que a musculação isoladamente é muito eficiente para esse objetivo. O fortalecimento muscular induzido pela musculação tem se mostrado importante para estabilizar a coluna vertebral e as articulações periféricas, melhorando quadros de dores crônicas. Outro aspecto é que os exercícios com pesos alternam as fases de encurtamento e alongamento muscular. Assim sendo, os benefícios do alongamento são obtidos também com a musculação.

                                  O alongamento pode ser utilizado antes da musculação como uma forma de aquecimento, mas não é a melhor. O aquecimento tradicional da musculação é realizar uma movimentação geral do corpo e iniciar cada exercício com pesos leves, evoluindo as cargas nas séries subseqüentes. Evidências atuais sugerem que o melhor aquecimento para todas as atividades físicas é a própria atividade a ser realizada, porém de forma suave, o que confirma os procedimentos tradicionais da musculação. O alongamento realizado após as sessões de musculação tem a proposta de relaxar os músculos, diminuindo a hipertonia e o intumescimento muscular. No entanto, esses fenômenos fisiológicos desaparecem espontaneamente com o repouso e enquanto perduram, a sensação é de prazer. Essa sensação é o pump, que determinou a expressão pumping iron e que muito contribui para a manutenção do comportamento de exercitar os músculos.

                                  As formas corporais arredondadas são determinadas pelos contornos dos músculos, que são assim os elementos modeladores do corpo. A consistência firme ao toque também é a dada pela estrutura dos músculos. O elemento deformante do corpo é a gordura, flácida e sem contornos definidos. Assim sendo, aumentar a massa muscular e reduzir a gordura corporal é a única forma de modelar o corpo, tanto do homem quanto da mulher. O que pode assustar as mulheres são os grandes volumes musculares muitas vezes apresentados por atletas femininas. No entanto, grandes músculos não são obtidos sem que sejam muito desejados. Para mulheres atletas esse pode ser um objetivo dos mais difíceis de serem atingidos e mesmo assim, somente será possível para poucas, com características genéticas favoráveis. Na maioria das vezes, o máximo volume muscular que pode ser adquirido por mulheres é apenas o suficiente para torná-las mais bonitas.

                                    Seu Nome (obrigatório)

                                    Seu E-mail (obrigatório)

                                    Seu WhatsApp com DDD (obrigatório)

                                    Sua Mensagem (obrigatório)

                                    Fale com esta unidade

                                    LUCIANA ANGELLA INSTITUTE

                                    Rua 1822, 855
                                    Centro
                                    Balneário Camboriú/SC

                                    Dúvidas Gerais

                                    luciana@biodeltametodologia.com.br
                                    Telefone: (47) 3056-0868